To top
16 out

!!! CONHEÇA AS BEBIDAS TÍPICAS DE CINCO PAÍSES !!!



Arak, no Oriente Médio
Conhecido como “Leite de Camelo” ou “Leite de Leão”, porque, apesar de ser incolor na garrafa, quando se adiciona água (ou gelo) ,ele adquire um aspecto branco e leitoso.
O arak é um destilado feito da uva, figo ou ameixas (depende do lugar) com sabor de anis. O teor alcoólico é bem alto, variando de 40% a 60%. O pessoal não aconselha a beber puro – ou seja, gelo e folhinhas de hortelã costumam acompanhar.

Ouzo, na Grécia

Mais uma bebida com aroma de anis, que, quando se adiciona água ou gelo, fica com aspecto leitoso. Mas o Ouzo vem da Grécia e é símbolo da cultura desse país, tipo a cachaça para os mineiros.
É servido em pequenos copos e com aperitivos conhecidos como mezes (queijos, frutos do mar, ou azeitonas, por exemplo). Também é capaz de te deixar bastante bêbado: 40% a 50% de álcool.

Absinto, na Suíça e na França

Uma bebida que pode chegar até 70% de teor alcoólico, é conhecida por aí como Fada Verde e já foi banida de muitos países. O absinto surgiu na Suíça, criado por um médico. No início, era só um remédio que deixava o pessoal doidão.
Depois, as pessoas perceberam os efeitos do absinto (feito de anis – ela de novo – e outras ervas medicinais) e passaram a beber só por diversão mesmo, até que ele foi expulso de boa parte da Europa e dos EUA em 1913. Somente nos anos 2000, o absinto voltou a ser liberado. É bebido com água gelada e açúcar dissolvido.

Pisco, no Chile e Peru

Chile e Peru disputam quem inventou o pisco – não se pode nem entrar no Peru carregando a bebida, se ela não foi produzida ali. O pisco é uma aguardente de uva. Costuma ser bebido puro, com coca-cola ou num drink conhecido como pisco sour: feito com limão, açúcar, clara de ovo, angostura e gelo. Possui teor alcoólico médio de 30 a 40%.

Saquê, no Japão

A mais “fraca” das bebidas que citamos aqui (com teor alcoólico de 15 a 20%), o saquê é tradicional do Japão, para datas comemorativas como Ano-Novo e casamentos. É fabricada através da fermentação do arroz e pode ser bebida quente, gelado ou ao natural (cerca de 35 graus). Essa última temperatura é considerada ideal para ser possível sentir as características da bebida.
Fonte matéria Site Exame

Luciana Zanandrea

Luciana Zanandrea Pedrili, nascida em Ribeirão Preto. Apaixonada por fotografia, moda e beleza. Vivendo intensamente, sempre estudando e buscando a cada dia por mais assuntos relacionados ao universo feminino. Tudo isso para transmitir o melhor conteúdo aos leitores deste blog.

No Comments

Leave a reply