To top
22 fev

!!! AÇÚCARES X ACNE!!!


Sabe aquela velha história de que a nossa dieta provocaria espinha? Depois de ser deixada de lado por parte dos especialistas, ela volta a se aquecer. E a culpa agora seria dos açúcares

Nunca existiu um estudo sério comprovando tintim por tintim o elo entre a acne e o chocolate especificamente. Mas entre os argumentos contra a guloseima estava o seu teor de gordura ingrediente que, na visão de alguns especialistas, seria o verdadeiro culpado pela relação mal-resolvida entre o cacau e as espinhas.

A partir daí, não só o chocolate, mas o amendoim, as nozes, o azeite da salada tudo o que tivesse ou fosse óleo ficou sob suspeita. A paranóia foi tanta porque faltavam trabalhos científicos que os especialistas preferiram deixar um pouco de lado essa história de dieta. Ela, no entanto, aos poucos recupera espaço, mas agora com embasamento de pesquisas, como a realizada recentemente pela Universidade de Melbourne, na Austrália. E quem seria o novo acusado? O índice glicêmico dos alimentos. Quanto mais alto, pior para a pele com tendência à acne.

Em Melbourne os cientistas escolheram criteriosamente 43 voluntários com o rosto coberto de espinhas. Eles foram divididos em dois grupos. Um deles consumiu alimentos com baixo índice glicêmico, ou seja, que liberam glicose lentamente na circulação. O outro, ao contrário, seguiu uma dieta recheada de itens de alto índice glicêmico, ou seja, cheia de alimentos que fazem rapidinho o serviço de entrega de açúcar na circulação. Passadas 12 semanas, observou-se uma diminuição considerável nas lesões de pele da primeira turma. Na outra, a situação diante do espelho só piorou.

Provavelmente o fato de o açúcar chegar aos poucos ao sangue evitou uma elevação repentina da produção de insulina, especula o dermatologista Luiz Guilherme Martins Castro, do Hospital das Clínicas de São Paulo. E nós sabemos que esse hormônio produzido no pâncreas interfere em outras substâncias ligadas ao aparecimento da acne. O.k., o chocolate volta à berlinda. Mas agora está acompanhado de uma singela fatia de melancia.

Não é a primeira vez, que se associa uma pele acnéica a questões de insulina hormônio-chave para a glicose entrar nas células do nosso corpo. Um dos primeiros trabalhos nesse sentido é de 2003 e foi feito na Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos. Eles chegaram, na época, a esboçar o seguinte raciocínio: se picos de insulina têm a ver com espinhas e se esses picos, por sua vez, são criados por alimentos cheios de carboidrato, então seria bem provável haver uma relação íntima do problema estético com doces, massas e certos vegetais.

Para corroborar a tese, alguns experimentos apontaram um efeito até então insuspeitado da metformina, remédio oral indicado para diabéticos do tipo 2. A droga seria capaz de conter a acne. Faz sentido. Afinal, ela ajuda a tirar o açúcar da circulação. Alguns médicos até já a prescrevem para combater as lesões na pele, conta a dermatologista Dilci Franco, de São Paulo.

Patrícia Rittes, dermatologista de São Paulo, não recomenda alterações drásticas na alimentação, ao menos por enquanto. Há alguns anos cientistas argentinos relacionaram leite e espinhas, mas o que se constatou, logo depois, foi o elo entre as lesões e o excesso de hormônios ingerido pelas vacas, explica Patrícia. A bebida em si foi inocentada.

A dermatologista Christiane Donato Piazza, consultora do site Companheiros Unidos Contra a Acne, concorda com a colega. “Ainda falta mergulhar a fundo nas relações entre o cardápio do dia-a-dia e o problema”, comenta. Ora, se alguém come muito chocolate, para ficar no velho exemplo, isso pode ser sinal de nervosismo. E o estresse, nós sabemos, estimula hormônios das glândulas supra-renais que também estão envolvidos com as espinhas, diz.

Patrícia Rittes concorda: Aí fica difícil dizer se elas surgiram por causa da guloseima ou por causa da ansiedade. Na dúvida, em nome de uma pele bonita, procure maneirar apenas e sempre comer alimentos com alto índice glicêmico acompanhado de fontes de fibras, para equilibrar a absorção do açúcar.

Quando surgem as espinhas?
A acne é bem mais comum entre 14 e 19 anos, mas pode dar as caras muito antes disso, por volta dos 10, ou mesmo na idade adulta, o que é mais freqüente em mulheres, por causa dos distúrbios hormonais. O melhor conselho: assim que as espinhas começam a pipocar, consulte um dermatologista.

Em casos mais brandos, medicamentos tópicos resolvem a questão”, diz Christiane Donato Piazza. Sem contar alguns ajustes nos hábitos, que também ajudam bastante. Quer um exemplo além de controlar a dieta? O cigarro: segundo um estudo italiano, 42% das mulheres adultas com acne fumam, contra 10% de fumantes entre as que apresentam uma pele digna de inveja.
fonte: foto google/fonte: texto revista boa forma

Luciana Zanandrea

Luciana Zanandrea Pedrili, nascida em Ribeirão Preto. Apaixonada por fotografia, moda e beleza. Vivendo intensamente, sempre estudando e buscando a cada dia por mais assuntos relacionados ao universo feminino. Tudo isso para transmitir o melhor conteúdo aos leitores deste blog.

6 Comments

Leave a reply